Características Gerais dos Peixes Comunitários

Os peixes comunitários são aqueles que, de forma geral, não são agressivos e podem conviver muito bem com espécies variadas. Não são territorialistas. Estes tipos de peixes também apresentam outra característica positiva: tendem a prosperar muito mais do que outras espécies. Por outro lado, os aquários que recebem estes peixes comunitários precisam receber uma carga de nitrogênio maior do que outros aquários e peixes.

Por serem de diversas espécies, cada um precisa de uma quantidade específica de nitrogênio na água. Mas são fortes o suficiente para receberem cargas que estejam acima ou abaixo do necessário.

Pode-se entender que um cardume de peixes são um tipo bastante peculiar de peixes comunitários. Assim são classificados porque gostam de nadar em grupos aglomerados. Diz-se que eles nadam em uníssono. Peixes que costumam viver desse modo, devem ser comprados em três ou quatro exemplares, no mínimo, para viverem em aquários de água doce. Exemplos de peixes comunitários são: tetras, danios e farpas. Alguns tipos bagres também. Peixe-gato Cory também. Bagre popular comum para aquários de água doce são os plecostomos. Eles limpam as algas dos lados do tanque e de todas as decorações.