Como Cuidar de Peixes Ornamentais

Muitas pessoas que curtem ter animais de estimação em casa, acabam optando por ter aquários simples, por estes serem relativamente fáceis de cuidar e não exigirem muito espaço. Em tempos de moradias pequenas, isto é mais do que aceitável. A opção acaba se estendendo também aos peixinhos, já que não são quaisquer tipos de peixes que se adequam a todos os tipos de aquários. Os aquários marinhos são bem mais trabalhosos e difíceis de serem montados do que os de água doce. Inclusive, eles somente podem receber peixes de água salgada. Caso contrário, a morte dos animais marinhos será certeira. Há na natureza apenas 2% dentre as 21 mil espécies catalogadas, que podem sofrer mudanças como esta: salmão e enguia. Então, a regra geral é sempre a que deverá prevalecer.

A tarefa de montar um aquário de água salgada requererá paciência e muito, mas muito conhecimento prévio. Não saia montando aquário de água salgada sem ter lido algumas várias orientações. A primeira tarefa será entender que, os tamanhos para aquários de água salgada não seguem padrões dos de água doce. Isto se deve ao fato de que os peixes de água salgada necessitam, obrigatoriamente, de bastante espeço para nadar e conviver confortavelmente com as demais espécies que são postas no reservatório. A proporção que deverá ser respeitada é a de 2,5 centímetros de peixe para cada 11 litros de água. Então, faça sempre a s contas. Um tanque, não poderá ter menos do que 180 litros. As escolhas das espécies que viverão no aquário deverão permear a demanda de cuidados e as preferências pessoais.

O mesmo valerá para alimentar o reservatório com o elemento principal: os peixes. Se estes forem ornamentais então, a tarefa será mais delicada ainda. Peixes ornamentais requerem cuidados tão específicos que não é recomendável que aquarista de primeira viagem optem por estes tipos de peixes. Muito menos por aquários de água salgada.

De modo geral, os biólogos apontam que para ter um aquário e peixes com boa saúde e longevidade, tudo vai depender, fundamentalmente, da qualidade da água e da alimentação que os peixes irão receber. Os chamados peixes ornamentais são os mais bonitos, que brilham mais, chamam a atenção e iluminam os olhos – suas cores e formas são diferentes do convencional.

Outro cuidado com os peixes ornamentais – a troca de água deverá ser realizada a cada mês e não deverá ser realizada totalmente. Os micro-organismos que estão presentes na água auxiliam na alimentação dos peixes e, sem a presença deles, poderá haver um desequilíbrio nutricional, fazendo com que o peixe adoeça ou até morra.