Cuidados Com Peixes de Água Doce

Quem quer se enveredar pelos caminhos do aquarismo precisa, antes de mais nada, definir que tipo de peixe e de aquário quer ter em casa. O aquarismo é uma prática muito gostosa e relaxante, mas que exige, ao mesmo tempo, bastante paciência por parte de quem está iniciando. Isto de seve porque é importante acertar o tipo de peixe que será colocado no aquário, bem como o tipo de aquário que será montado. Há um conjunto de fatores que devem ser combinados para que o aquário seja um sucesso.

 

Para que o aquário tenha sucesso é preciso, primeiro, combinar os peixes que farão parte desse ovo universo. Alguns peixes não vivem bem em grupos, como é o caso do betta. Quem opta por este tipo de peixinho deve cuidar somente dele no aquário. E não adianta insistir. Dois bettas em um mesmo ambiente é motivo para luta, até um deles seja comido pelo outro. Outras espécies de peixes como malawi, tanganica e do bárbus sumatrano, só aceitam companheiros da mesma família. Eles são altamente territorialistas.

 

Outro detalhes que um novo aquarista deve-se atentar é a questão do local onde será colocado  o aquário. É importante que o lugar seja calmo e tenha boa iluminação. não é ideal montar um aquário próximo à janela, pois dependendo do tipo de aquário, há um aumento na produção de algas. Entretanto, é importante que o aquário receba boa iluminação, já que os peixes precisam dela para viver.

 

As condições da água também devem ser observadas semanalmente. Nunca troque toda a água de uma única vez, os peixes irão sentir a mudança e podem sofrer algum tipo de choque. Verifique também o Ph da água – se mais alcalino, se neutro, ou se ácido – e veja se combina com os peixes que foram escolhidos para viver naquele ambiente. Troque apenas 15% do volume total da água. Quanto à ração dada aos peixes, ofereça duas vezes ao dia, uma quantidade que possa ser consumida em no máximo dois minutos para que se evite acúmulo de matéria orgânica no fundo  do aquário.

 

Também é importante ficar atento ao comportamento dos peixinhos. Eles podem ficar doentes com qualquer alteração da água e da temperatura. Observe as nadadeiras, pele sem brilho, lesões nas escamas ou nos olhos, pouca movimentação e uma longa permanência no fundo do aquário são sinais de problema. Então, é bom ter olhos atentos – e não apenas contemplativos. Boas lojas funcionam como consultórios. Leve o peixe enfermo e siga as orientações de tratamento.